Brasão da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia com fita azul dedicado ao mês de Novembro em razão da campanha Novembro Azul.

Trabalho e desenvolvimento

Corredor Cultural da Escola de Artes mobiliza pais e alunos em São Pedro da Aldeia

Por Raíra Morena em 28/06/2019
Imagem da Notícia: Na última quarta (26) e quinta-feira (27), a Escola de São Pedro da Aldeia realizou a 4ª edição do Corredor Cultural. O evento mobilizou mais de 400 alunos, além de pais e familiares que compareceram à unidade para acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos nas oficinas. A programação incluiu apresentações artísticas, mostra de desenho, teatro, música e dança em diversas modalidades, com aulas abertas à população. A iniciativa marcou, ainda, o encerramento do primeiro semestre letivo. O projeto é uma realização da Prefeitura, por meio da Secretaria Adjunta de Cultura.

            Na última quarta (26) e quinta-feira (27), a Escola de São Pedro da Aldeia realizou a 4ª edição do Corredor Cultural. O evento mobilizou mais de 400 alunos, além de pais e familiares que compareceram à unidade para acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos nas oficinas. A programação incluiu apresentações artísticas, mostra de desenho, teatro, música e dança em diversas modalidades, com aulas abertas à população. A iniciativa marcou, ainda, o encerramento do primeiro semestre letivo. O projeto é uma realização da Prefeitura, por meio da Secretaria Adjunta de Cultura.



             “É com muita satisfação que realizamos a 4ª edição desse evento. Estamos muito felizes pelo que a Escola de Artes representa na vida de cada uma dessas crianças e jovens, que são os grandes protagonistas desse trabalho, as nossas pedras preciosas. É uma alegria poder acompanhar a evolução dos alunos ao longo desses seis meses de atividades e ver como eles estão se transformando em verdadeiros artistas ”, destacou a secretária adjunta de Cultura, Edlúcia Marques.



            A abertura da programação contou com a apresentação do esquete teatral “A Casa Feita de Cacos”, que conta a história da Casa da Flor, patrimônio cultural do município. Durante os dois dias de evento, o acesso às salas de aula foi liberado para o público. O cronograma de atividades incluiu diversas aulas simultâneas nas modalidades de balé clássico e contemporâneo, baby class, jazz, sapateado, danças urbanas, dança do ventre, alongamento, teatro, violão e teclado.



            “O Corredor Cultural é o momento em que a Escola de Artes abre suas portas para a comunidade. É uma oportunidade para que não só os pais, mas toda a população possa vir e conhecer as oficinas e os vários segmentos artísticos oferecidos ”, destacou a diretora da Escola de Artes, Samanta França.



Para o evento, o corredor da escola ganhou uma exposição fixa dos trabalhos das oficinas de desenho. A programação contou, ainda, com a participação de todos os instrutores da unidade e a presença especial B-Boy Neto, com número de break dance.



Mãe da aluna Sofia, da turma de teatro juvenil, Tayná Pontes prestigiou o primeiro dia de atividades. “A Escola de Artes ajudou a minha filha a desabrochar para o meio artístico, além de contribuir para a socialização. Poucos municípios no Estado possuem uma escola como essa, que tem sido fundamental na descoberta de novos talentos e para mostrar que existem outros caminhos profissionais para os nossos filhos ”, disse.



            Atualmente, a Escola de Artes Municipal atende cerca de 700 alunos, distribuídos em mais de 30 oficinas gratuitas, em diversas faixas etárias. “Para o final do ano, nós estamos preparando seis espetáculos em três dias de apresentações, cada um dentro da sua modalidade. A ideia é que a gente possa trabalhar com a memória local, a partir das experiências da escola e da comunidade aldeense”, complementou a coordenadora artística e instrutora de teatro da Escola, Anna Fernanda Corrêa.